Início Bahia Itiruçu: Vereador denuncia secretário ao MP e TCM por suposto esquema no abastecimento de transporte da prefeitura

Itiruçu: Vereador denuncia secretário ao MP e TCM por suposto esquema no abastecimento de transporte da prefeitura

Por Reginaldo Spínola

 

Graves denúncias recaem sobre a gestão da prefeita de Itiruçu, Lorenna Di Gregório (PRB). Após acusações que já estão sendo investigadas pelo Ministério Público, protocoladas pelo vereador Roberto Silva (PSL), que acusa o Secretário de transporte do município de utilizar veículos com placas frias e que não estão mais prestando serviços ao município para contabilizar gastos com combustível. O Ministério Público abriu inquérito civil para investigar as provas apresentadas ao que o vereador denunciante chamou de “Petrolinho de Itiruçu”.   A Denúncia também foi protocolada ao Tribunal de Contas dos Municípios.

De acordo o site Itiruçu Online, o vereador utilizou a tribuna da Câmara Municipal na última segunda-feira (29), aproveitando para denunciar e apresentar provas fornecidas pelo município ao Tribunal de Contas.

De acordo as denúncias, o município usava um veículo caçamba para justificar abastecimento, mesmo o veículo não prestando serviços ao município e ter sido levada ao desmanche no ano de 2017, sendo fornecidos dados de abastecimentos até fevereiro de 2019. O mais agravante na denúncia do vereador é que, o proprietário do veículo informado não era prestador de serviços do município. Outro ponto denunciado foi o abastecimento de uma Ambulância que estava parada e sem condições de uso e, mesmo assim, sendo contabilizado o abastecimento pelo município. De acordo com o vereador, a ambulância rodou em dezembro de 2018 a quilometragem de 839 km. Ainda segundo o vereador, a Secretaria de saúde havia respondido a questionamentos sobre os veículos, advertindo que a referida ambulância não fazia parte dos veículos em uso pelo município.  Após as especulações das denúncias a ambulância foi retirada da área do Hospital Municipal, aonde estava guardada e sem condições de uso, segundo o edil.

Outro veículo Pálio de Placa DUG-8513, licenciado de São Paulo, foram lançados abastecimentos nos anos de 2017, 2018 e 2019. De acordo com a denúncia, no ano de 2017 o veículo abasteceu o valor de R$ 44.350, em 2018 a quantia de R$ 16.000,00 e nos meses de janeiro e fevereiro de 2018 a quantia de quase R$ 4.000,00.

Outro veículo, uma VAN, Placa NZJ 1263, licenciada de Jaguaquara, que teria deixado de prestar serviços ao município em 2017, mas mantido o abastecimento no ano de 2018. O veículo gastou em 2018 o valor em combustível de R$ 41.100,044, ano que não mais prestava serviços ao município.  Em janeiro de 2019 o veículo foi contabilizado o abastecimento de R$ 5.176,07.

Uma F4000 cor vermelha, placa  JLW- 9199, licenciada de Itiruçu, teria abastecido em 2018 com a quantia de R$ 28.794,098, período que também não prestava mais serviços a prefeitura de Itiruçu.

Ainda segundo as denúncias do vereador, após tomar conhecimento que o MP recebeu as denúncias, foram fornecidos pelo município ao Tribunal de Contas dos Municípios uma economia que chega a casa dos R$ 70 mil reais no mês, referentes a comparação nos meses de Janeiro, Fevereiro e Março deste ano: Janeiro R$ 100 mil, em Fevereiro R$ 106 mil e em Março R$ 37  mil reais.

Nas denúncias protocoladas junto ao Ministério Público, o vereador pede a demissão do Secretário de Transporte, alegando que estando na função pode atrapalhar as investigações.

Fonte: Itiruçu Online
Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade