Início Brasil Cantor do Art popular é condenado por estupro e cárcere privado

Cantor do Art popular é condenado por estupro e cárcere privado

Por Reginaldo Spínola

Vocalista do grupo de pagode Art popular, Leandro Lehart foi condenado a nove anos e sete meses de prisão por estupro e por manter uma mulher em cárcere privado. A decisão foi publicada no Diário oficial na última terça-feira, dia 13, como mostrado pelo “G1”.

“Condeno o réu Paulo Leandro Fernandes Soares pelos crimes de estupro e cárcere privado, previstos nos arts. 213, caput, e 148, § 2º, do CP, à pena de 9 anos, 7 meses e 6 dias de reclusão e 24 dias-multa, em regime inicial fechado, nos termos da fundamentação supra. Condeno o réu ao pagamento das custas processuais. O réu poderá apelar em liberdade”, escreveu o juiz.

Leandro vai responder em liberdade. O crime ocorreu em outubro de 2019. A mulher em questão conheceu Leandro na internet e sofreu abuso sexual na casa dele. Ainda de acordo com a reportagem, a vítima passou por tratamento psicológico depois de ter conhecido Lehart. Na época, ela trabalhava no sistema público de transporte da capital paulista e saiu do emprego por ter ficado abalada com a situação e sentir-se culpada com tentativa de suicídio.

Depois da condenação, Leandro postou uma nota de defesa nas redes sociais.

Cantor do Art popular, Leandro Lehart é condenado por estupro e cárcere  privado - TV e Lazer - Extra Online

Leandro Lehart ganhou fama nos anos 1990 por liderar o grupo Art popular, graças ao sucesso da música “Pimpolho”. Na TV, ele ficou confinado na “Casa dos artistas”, em 2001. E também teve carreira no setor público, ao se tornar diretor do Centro Cultural São Paulo, em 2021.

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade